terça-feira, 7 de março de 2017

A pedra do sapato de Ivo Gomes




"Sobre minha passagem pelo governo municipal de Sobral/CE e minha mudança de perspectiva sobre Ciro Gomes e irmãos (vale a pena todos lerem)
Estou há 2 semanas pensando em como escrever textos interessantes sobre essa passagem, que ajudem as pessoas a entenderem melhor o cenário político brasileiro, mas ainda não achei a forma exata. Há muita gente me cobrando para saber porque exatamente eu saí do governo e porque eu estaria agora criticando mais os Ferreira Gomes do que elogiando, enquanto antes eu os elogiava bem mais do que criticava. Seria pirraça, picuinha?

Querem também saber se minha saída não foi por uma razão pitoresca oculta (todos adoram imaginar um caso de novela). Correm pelas redes, inclusive, suposições de que eu seria um namorado do prefeito e teria brigado com ele. Nenhum demérito aos que não são e todo respeito a eles, mas eu sou hetero. Minha vinda foi, da minha parte pelo menos, exclusivamente profissional, com o objetivo de ajudar Sobral/CE e de criar políticas que pudessem depois ser exportadas para outros lugares.

Faço esse post não com o objetivo de atacar o governo, mas como explicação a familiares, amigos e demais pessoas que me seguem nesta rede social. Essa situação de boatos e ataques diários de pessoas aliadas ou fãs do prefeito está atrapalhando muito a minha vida. Afinal, não sou político e não estou acostumado com isso.

Algumas das razões de eu ter deixado o cargo são as seguintes:
a) ao vir para Sobral, devido à perspectiva bem mais positiva do que negativa que eu tinha dos Ferreira Gomes, imaginei que encontraria uma prefeitura mais arrumada, até pelas notícias de sucesso que escutamos, e são verdadeiras, sobre bons resultados na educação e na saúde. Como o grupo político deles governa desde 1997 (há 20 anos), pensei que encontraria um terreno organizado e fértil para inovações, desenvolvimento e progresso. Ocorre, no entanto, que essa é uma realidade parcial.

b) a Secretaria do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico, da qual estive à frente, estava estruturada com duas coordenadorias (de desenvolvimento econômico e de tecnologia e inovação). Ambas eram coordenadas por pedagogas sem qualquer expertise nas áreas, mas que eram, respectivamente, parente de um político e parente de um presidente de associação de empregados com grande influência na cidade. Em outras palavras, as duas únicas coordenadoras da secretaria eram pessoas que tinham "costas quentes", sem qualquer condição técnica de ocuparem aqueles cargos.

c) ao mudar a estrutura completa da secretaria, que era extremamente ruim, tentei mudar essas duas pessoas, mas fui impedido pelo prefeito e seu chefe de gabinete. Mesmo apesar de conseguir colocá-las em uma posição inferior, de gerência, não faria sentido continuar com pessoas que não estavam preparadas para o cargo. Com elas, eu não conseguiria atingir os objetivos que havia traçado para mim mesmo. Que sentido faria, então, eu continuar trabalhando já sabendo que não iria atingir os objetivos? Muitos se acomodariam no cargo pelo salário e pelo poder. Isso nunca foi prioridade para mim.

d) Quanto ao salário, o prefeito, quando me ligou para fazer o convite, ofereceu R$ 15.000,00, dizendo que havia aumentado a remuneração dos secretários para esse valor, o que facilitaria levar pessoas mais capacitadas, pessoas de fora de Sobral/CE etc. Vim para a cidade acreditando piamente que essa era a nova remuneração dos secretários e contei isso à família, como é natural. No início de fevereiro, qual não foi minha surpresa ao receber apenas R$ 10.000,00 (2/3 do que havia sido prometido/combinado)? Ao apurar melhor, descobri que a remuneração dos secretários, segundo estabelecido pela Câmara, havia sido R$ 10.000,00 e a do prefeito era, salvo engano, R$ 14.500,00, de modo que, se eu recebesse R$ 15.000,00, estaria estourando o teto constitucional e legal.
Em conversas anteriores com o prefeito, havia deixado muito claro que não queria receber nada acima do teto, nem pelo que ele chamava de "penduricalhos", pois, se o Legislativo estabelece uma remuneração do secretário, é aquela que ele deve receber. Há, inclusive, um projeto de lei que busca tornar improbidade administrativa esse tipo de comportamento de gestores públicos.

e) A pior parte ainda está por vir, e vou contar de forma bem resumida, para que o post não fique ainda mais extenso. Há muito mais. A Secretaria do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico administra o Centro de Convenções e o Mercado Público de Sobral/CE. Ambos eram administrados com recebimento de dinheiro em espécie e sem nada passar pelos registros contábeis e de finanças públicas. Tudo corria informalmente, o que é um extremo absurdo. Como se não bastasse isso, havia graves indícios de corrupção em ambas as administrações, pois nunca sobrava dinheiro para investimentos, o que será investigado pelo Ministério Público. O dinheiro entrava, alguns gastos ordinários e extraordinários eram feitos, e o resultado era sempre próximo de zero.
O Centro de Convenções e o Mercado Público estavam, e ainda estão, em situação caótica, sem ter passado por reforma desde que foram criados, mais de 10 anos atrás. Segundo informações da Viligância Sanitária, se houvesse uma fiscalização séria no mercado, ele fecharia no mesmo instante, pois não há condicionamento devido de alimentos, a câmara térmica não respeita as regras de vigilância etc.

A pessoa que cuidava da administração do Centro de Convenções é irmã da secretária do prefeito e, em vez de ser demitida da prefeitura, ganhou uma promoção indo trabalhar com ele no gabinete.

Ao propor ao prefeito que essas informações fossem levadas ao Ministério Público, houve nossa primeira grande briga. Para ele, isso seria uma "caça às bruxas". O governo novo não tinha que expor os problemas do anterior, que era de amigos, nem, portanto, tinha que tentar recuperar o dinheiro eventualmente perdido (se fosse o caso) para pessoas que praticaram eventuais ilegalidades.
Pedi renúncia e enviei um e-mail para o Secretário de Gestão, Controladoria e Ouvidoria, que hoje é, por ironia ou não, Secretário Interino da mesma pasta que ocupei. Em reunião com ele, disse-me que não havia interesse em prejudicar as pessoas, até porque o governo anterior era parceiro do governo atual, que as pessoas não mereciam isso etc., exatamente o mesmo discurso que havia sido proferido pelo prefeito.

Eu mencionei que um dos êxitos da mesma Secretaria que ele ocupava, mas no Município de São Paulo, com o Prefeito Fernando Haddad, tinha sido recuperar muitos milhões de reais decorrentes de corrupção e que era um absurdo se omitir. Se o governo anterior fosse oposicionista, provavelmente a posição deles seria diferente. Ele desconversou.

Haveria muito mais coisas erradas para contar, como a doação sem critérios de terrenos, envolvendo muitos amigos do grupo político no poder, e outras. Estou postando isso aqui, pois muitos não escutaram a entrevista que dei à Rádio Tupinambá de Sobral/CE, dentro da qual contei esses fatos, talvez com um pouco menos de detalhes, que cabem muito mais ao Ministério Público saber e analisar.

Muitos aliados do prefeito têm me julgado, dizendo que eu seria um traidor, sem caráter etc. Há perspectivas pra todo gosto nesse mundo. Se ser fiel e honesto é eu ver as coisas que cito aqui acontecendo e ficar calado, prefiro ser infiel e desonesto. O Brasil não vai melhorar enquanto as pessoas continuarem se omitindo, enquanto continuarem achando que se calar é o correto, que a falta de respeito à coisa pública é aceitável. Só haverá mudança quando nós mesmos mudarmos e tratarmos com seriedade e rigidez moral todas as relações em nossa vida, sobretudo, mas não somente, aquelas dentro do Estado.
Creio que, frente a esses fatos, que posso tranquilamente provar por meio de e-mails, mensagens trocadas em redes sociais etc., qualquer um passaria a ter dúvidas sobre a alta competência e moralidade dos Ferreira Gomes, que, como venho dizendo, me parecem ainda melhores do que boa parte da classe política brasileira, porém deixaram de ser o meu modelo brasileiro mais próximo do ideal, que era a minha visão anterior.

Se eles lideram o grupo político que governa a cidade há 20 anos, não estaria também na conta deles tanta corrupção, tanto assistencialismo, tanto paternalismo, tantas coisas ruins da velha política brasileira vistas em Sobral/CE que o próprio Ciro Gomes vai à TV criticar como se fosse uma exclusividade dos outros partidos, inclusive do PT, que sempre foi parceiro direto deles na cidade e estava à frente do governo anterior? 

Não voltarei a tratar desse assunto em redes sociais. Está sepultado. Todos que vierem me atacar serão imediatamente bloqueados sem qualquer resposta".

sexta-feira, 3 de março de 2017

Juiz do Ipu manda prender Clodoaldo


Uhh terror/Clodoaldo é matador. Tempos idos. O ex jogador teve a prisão decretada por falta de acordo com a ex-mulher. Ele deve R$: 52 mil de pensão alimentícia. E agora?

Antes de se entregar o Baixinho pediu para falar com três pessoas. É mais uma nota lamentável na 
trajetória do melhor jogador cearense que vi atuar nos 32 anos em que 
aqui vivo...

De Cláudio Teran

53º BIS desencadeia a Operação Atoleiro no Estado do Pará



O 53º Batalhão de Infantaria de Selva, cumprindo determinação do Ministério da Defesa, está desencadeando a Operação Atoleiro, entre os municípios de Itaituba e Novo Progresso, no Estado do Pará, com o objetivo de prestar auxílio à população e aos motoristas atingidos pelas chuvas intensas, que causaram o isolamento da BR-163.

Inscrições para o Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo são prorrogadas até 31 de março



O prazo para inscrições de trabalhos na edição 2017 do Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo foi estendido até 31 de março. Ao todo, serão conferidos nove prêmios, que variam de R$ 15 mil a R$ 38 mil, para produções de texto em mídia impressa, TV, rádio, Internet, fotografia e infográfico. 

Podem ser inscritos trabalhos jornalísticos que abordem temas como expansão de crédito; empreendedorismo; geração de empregos, ocupação e renda; tecnologia e inovação; responsabilidade socioambiental; e manifestações culturais. As produções jornalísticas devem ter sido  veiculadas ao longo de 2016, em território nacional, e retratarem ações promotoras de desenvolvimento regional empreendidas na área de atuação do Banco (todo o Nordeste, norte de Minas Gerais e norte do Espírito Santo).

Uma novidade desta edição é que o Grande Prêmio Nacional será temático e premiará trabalhos que falem sobre inovação no Nordeste. Assim, o Banco pretende dar visibilidade a ações capazes de promover o desenvolvimento regional, com sustentabilidade.

Mais informações sobre o processo de inscrição estão disponíveis no endereço www.bancodonordeste.gov.br (Sala de Imprensa/Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo).

O opcional das cisternas



Vendo a chuva caindo e um mundo de água escorrendo a esmo, fico a imaginar o quanto somos carentes de uma cultura de aproveitamento desse precioso líquido. Em sendo nordestino, especialmente, deveríamos adotar técnicas de aproveitamento, e assim não incorreríamos em situações vexatórias quando estamos em períodos de estiagem.

Deveriam os governantes determinar que em cada  projeto de moradia tivesse uma cisterna destinada ao aproveitamento de águas pluviais, exemplo de como se configura o programa social que garante a construção de caixas d'água em alvenaria nas áreas com frequentes históricos de estiagem.

É comum vermos em quase todas as residências dos sertões nordestinos, caixas de alvenaria para armazenamento de águas no período de inverno. O equipamento, apesar de rústico, garante a oferta da água em períodos críticos, sendo pois, uma "graça" para o homem do campo.

Há que repensar a forma como encaramos um período de inverno e o desperdício de águas, que poderiam ser reservadas para evitar os constantes colapsos que se registram quase todos os anos.   




"Bando do Brasil"


                        Por Cláudio Teran

Não falta reclamação de usuário dos caixas eletrônicos do Banco do Brasil. Por onde passo me deparo com máquinas velhas. E bem gastas.

As mais 'modernas' - biométricas - são rejeitadas por muitos clientes que se queixam da ineficiência do sistema de leitura da digital.

"O meu dedo elas não leem", ouvi de uma senhora, nesta quinta. "O meu também não", repliquei.
Por conta disso é comum demorar mais tempo na fila a espera das máquinas analógicas.

Os caixas do BB também são pródigos em não ter dinheiro; em dar pau no meio da operação ou de 
ficar sem papel para a impressão das diversas transações que a automação permite.

O pior lugar do país com caixas eletrônicos velhos, defasados e sem manutenção está na Assembleia Legislativa do Ceará. Foi lá que ouvi um servidor indignado afirmar entre indignação e ironia esta pérola: Banco do Brasil não; "Bando do Brasil"...

Vereador critica desserviço do VLT de Sobral



O vereador do PMDB, José Crisóstomo Barroso Ibiapina disse, em sua página do Facebook, desta sexta-feira (3), que já está passando do ridículo a situação do VLT de Sobral. 

Transitar, diariamente, com no máximo cinco passageiros, para não dizer menos, evidentemente com custos altos, mostra a falta de planejamento na execução de projetos.

Sem falar na constante interrupção do transito e alguns acidentes.
Será que não há nenhum amigo do governador em Sobral, para informá-lo dessa situação?

Devemos reconhecer que este projeto furou, e que outra alternativa deve ser estudada para nosso transporte público.

A violência e a omissão



Ninguém mais duvida de que o alastramento da violência é uma consequência da falta de compromisso do Poder Público para com a segurança dos cidadãos. Esse é um dos aspectos que traduzem a incompetência das gestões em combater à bandidagem, começando com o monitoramento e a prisão dos que administram o tráfico.

Não se concebe as autoridades cruzar os braços e ver o crescimento das facções criminosas, que sinalizam para uma tomada de poder. Não se admirem se a bandidagem neste país for reconhecida como poder paralelo, e os bandidos passarem a ter uma convivência mais próxima ou, quem sabe, participarem mais diretamente do controle da Nação.

O Judiciário, neste contexto, é o mais indiferente, uma vez que não se esforça no sentido de que haja maior punição para os que praticam crimes que atentam contra a vida e patrimônio. É preciso inovar e para tal se faz necessária a revitalização dos dispositivos legais e a renovação dos códigos, que há tempos se aposentaram.

Por outro lado, cabe ao povo - que sabe gritar nos estádios, nas corridas de cavalo, e que discute com um feirante sobre a política de preços - uma maior participação ma defesa de si próprios, Ou fazemos a nossa parte, ou ficaremos de uma vez por todas rendidos e humilhados pelos bandidos.

Bandidos atacam topiqueiros e passageiros


Está se tornando sistemática a onda de assaltos a topiqueiros, quando estes e os passageiros têm objetos subtraídos, geralmente sob a mira de uma arma de fogo. Na tarde da quarta-feira de cinzas, uma topic que se deslocava de Mucambo para Sobral foi assaltada por dois elementos, que levaram todos os pertences dos passageiros e condutores.

Durante o assalto, enquanto um dos bandidos pegava os pertences dos passageiros, o outro pedia que ele matasse os condutores, numa demonstração de completo descontrole e ódio ao semelhante. Casos como esse estão se repetindo dia a dia e estimulando as ações de outros marginais, que se sentem à vontade para agir.

Passa da hora do Legislativo se posicionar a favor do povo e exigir do Governo do Estado, que o mesmo restitua os bens subtraídos dos passageiros, uma vez que ele não tem competência para assegurar a proteção dos cidadãos, que estão tendo seu direito de ir e vir, cerceado.

Deputados discutem retomada das obras de transposição do rio São Francisco



A Comissão Especial para Acompanhar e Monitorar as Obras de Transposição do Rio São Francisco da Assembleia Legislativa do Ceará e a Comissão Externa da Câmara dos Deputados que Acompanha o Projeto e a Execução das Obras de Transposição vão se reunir nesta sexta-feira (03/03), às 14h, no Salão Nobre da Presidência da Casa, para discutir o calendário e a retomada das obras do São Francisco no Eixo Norte.

Na ocasião, um assessor técnico do Ministério da Integração Nacional vai falar sobre o empreendimento. Para o presidente da Comissão do São Francisco da AL, deputado estadual Carlos Matos (PSDB), o momento será oportuno não apenas para cobrar a finalização da obra, mas também para a discussão sobre outras medidas preventivas. “O Ceará precisa pensar alternativas para além da transposição, uma vez que o prognóstico de chuvas já foi divulgado e o risco de colapso hídrico existe”, avalia.


Além dos parlamentares, foram convidados para participar da reunião o secretário de Recursos Hídricos do Estado (SRH), Francisco Teixeira; o presidente da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Eduardo Sávio Martins; o diretor geral do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), Ângelo Negreiros, e presidentes e representantes de órgãos afins. O presidente da Comissão Externa da Câmara dos Deputados que Acompanha o Projeto e a Execução das Obras de Transposição, deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB), também participará do debate.

Com 94,52% das obras concluídas, o Eixo Norte da transposição está previsto para ser concluído no segundo semestre deste ano, segundo o Ministério da Integração Nacional. O edital de licitação da primeira etapa, referente à contratação de uma nova empresa para dar continuidade às obras não executadas pela construtora Mendes Júnior, foi publicado em janeiro deste ano.

Atualmente, o Ministério da Integração Nacional analisa as propostas e a documentação da construtora que ofertou o menor preço. A previsão é de que o contrato para as obras seja assinado agora em março. A expectativa é atender ao reservatório Jati (CE) em agosto e à Região Metropolitana de Fortaleza em setembro de 2017.

Agência de Notícias da Assembleia Legislativa

Sobral está abaixo da média em transparência



O município de Sobral, muito embora ostente crescimento em diversas áreas e tenha gestor batendo nos peitos e se dizendo correto, se mostra abaixo da média no tocante à transparência, segundo pesquisa periódica realizada pelo Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (TCM) que analisa informações presentes nos portais de transparência dos 184 municípios do estado, estabelecendo o Índice de Transparência Municipal – uma escala de notas baseada no nível de conformidade à Lei da Transparência (Lei Complementar nº 131/2009) e à Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527/2011).

A nota de cada município é obtida pela soma dos requisitos para cumprimento da transparência pública. Os requisitos dividem-se em: uso de instrumentos de transparência na gestão fiscal e conteúdo (detalhamento das despesas, detalhamento das receitas e procedimentos licitatórios) e acessibilidade.

Todos os entes municipais são informados pelo TCM, via ofício, das notas obtidas, determinando a adoção de medidas corretivas visando ao exato cumprimento das normas de transparência e de acesso à informação.

MunicípiosNotas
Fortaleza8,9
Porteiras8,9
Pires Ferreira8,7
Potengi8,7
Santa Quiteria8,7
Ipaporanga8,6
Russas8,6
Iguatu8,5
Piquet Carneiro8,5
Capistrano8,4
Umari8,4
Granja8,2
Maracanau8,2
Aratuba8,1
Chaval8,1
Cruz8,1
Maranguape8,1
Tejuçuoca8,1
Ubajara8,1
Umirim8,1
Uruburetama8,1
Solonópole8
Viçosa do Ceará8
Apuiarés7,9
Bela Cruz7,9
Catunda7,9
Horizonte7,9
Iracema7,9
Jijoca de Jericoacoara7,9
Lavras da Mangabeira7,9
Mulungu7,9
Pacajús7,9
Graça7,8
Pacatuba7,8
Santana do Cariri7,8
Uruoca7,7
Aracati7,7
Camocim7,7
Groaíras7,7
Martinópole7,7
Missão Velha7,7
Orós7,7
Pacoti7,7
Pentecoste7,7
Quixeramobim7,7
Amontada7,6
Dep. Irapuan Pinheiro7,6
Jaguaribara7,6
Juazeiro do Norte7,6
Morrinhos7,6
Mucambo7,6
Novo Oriente7,6
Pacujá7,6
São João do Jaguaribe7,6
Tururu7,6
Ararendá7,5
Milhã7,5
São Gonçalo do Amarante7,5
Antonina do Norte7,4
Barreira7,4
Catarina7,4
Jaguaruana7,4
Massapê7,4
Miraíma7,4
Palmácia7,4
Altaneira7,3
Beberibe7,3
Cedro7,3
Itaiçaba7,3
Jaguaretama7,3
Meruoca7,3
Paramoti7,3
Senador Pompeu7,3
Tarrafas7,3
Madalena7,3
Tamboril7,3
Quixeré7,2
Aquiraz7,2
Brejo Santo7,2
Ipaumirim7,2
Nova Olinda7,2
Redenção7,2
Trairi7,2
Acopiara7,1
Aracoiaba7,1
Aurora7,1
Caririaçu7,1
Choró7,1
Crateús7,1
Irauçuba7,1
Paraipaba7,1
Itaitinga7,1
São Luis do Curu7,1
Tauá7
Itapipoca7
Morada Nova7
Ipueiras6,9
Cascavel6,9
Fortim6,9
Limoeiro do Norte6,9
Marco6,9
Guaiúba6,9
General Sampaio6,8
Paracuru6,8
Várzea Alegre6,8
Arneiroz6,7
Boa Viagem6,7
Parambu6,7
Quiterianopolis6,7
Salitre6,7
Itapajé6,7
Banabuiú6,6
Barro6,6
Farias Brito6,6
Independência6,6
Sobral6,6
Pedra Branca6,6
Chorozinho6,5
Potiretama6,5
Barroquinha6,4
Caucaia6,4
Guaramiranga6,4
Ocara6,4
Barbalha6,3
Crato6,3
Croatá6,3
Jaguaribe6,3
São Benedito6,3
Baixio6,2
Cariús6,2
Ibicuitinga6,2
Quixelô6,2
Guaraciaba do Norte6,1
Icó6,1
Varjota6,1
Jucás6,1
Milagres6
Itatira6
Araripe6
Campos Sales5,9
Mombaça5,9
Caridade5,9
Saboeiro5,8
Reriutaba5,8
Ibaretama5,7
Ibiapina5,6
Nova Russas5,6
Cariré5,5
Hidrolândia5,5
Monsenhor Tabosa5,5
Penaforte5,5
Pindoretama5,5
Granjeiro5,4
Palhano5,4
Ipu5,3
Pereiro5,3
Alcântaras4,8
Eusébio4,8
Jati4,6
Tabuleiro do Norte3,5
Mauriti3,4
Quixadá3,3
Acaraú3,2
Abaiara2,7
Baturité2,3
Acarape2,2
Jardim2,2
Tianguá2,2
Canindé2,1
Coreaú2,1
Aiuaba1,9
Itarema1,7
Alto Santo1,7
Frecheirinha1,3
Carnaubal1,1
Moraújo1
Ererê0,8
Senador Sá0,3
Assaré0
Forquilha0
Icapuí0
Itapiúna0
Poranga0
Santana do Acaraú0