quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

2016 de dúvidas



O que antes eram esperanças na passagem do ano, passaram a ser dúvidas. Vamos para 2016 mal resolvidos politica e financeiramente. Estamos desconfiados de que a carga prometida aos nossos lombos será ainda mais pesada e que os sonhos guardados continuarão no pensamento.

O Brasil está dividido em partidos e sentimentos. A decência está muito aquém do mau-caratismo, e esse infortúnio está virando moda e sendo aceito naturalmente pela maioria do povo. Aqui no Brasil roubar passou a ser uma arte. Disputamos qual dos nossos partidos tem mais bandidos e quais deles roubam  mais, enganam mais e mais traem aos princípios da moralização.

Peçamos a Deus um ano diferente do que está sendo esperado: com guerrilhas políticas e mais produção do lixo humano. Torçamos para que o Judiciário se envergonhe de sua lerdeza, da falta de clareza e da indiferença; que o Legislativo se organize sem que seja em quadrilhas e pressione o Executivo, a fim de que este cumpra seu papel e respeito o voto do povo brasileiro e a soberana Nação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.