segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Segurança do Ceará em pânico




Ontem, a população de Fortaleza viveu um clima ainda mais violento do que os delitos do dia a dia, desta feita, com ações comandadas pela bandidagem que agora passa a assumir os ataques com a assinatura do PCC, através de sua filial no Ceará.

Cada dia que passa a audácia dos bandidos aumenta e o poder de repressão do governo estadual parece diminuir ou desencorajar-se. O ataque de ontem ao quartel da PM e a destruição de uma viatura defronte a uma delegacia confirmam o poder da marginalidade e isso faz com que o povo cearense se retraia e continue a conviver com o medo.

Outro agravante que recai na bacia do governo diz respeito à chacina de Messejana, onde 12 pessoas foram assassinadas. A sociedade espera, desde a semana passada, porém até agora não há uma explicação por parte das autoridades governamentais ou policiais.

O que se tem de mais visível no momento são os destaques do Estado na vanguarda dos estados mais violentos do Brasil, coisa que causa estranheza e vergonha aos cearenses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.