sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Equipe do CRAS realiza trabalhos andando a pé





Chega um dia em que a gente precisa se questionar sobre o porquê do caranguejo andar para trás, traindo o principio que diz que é para frente que se anda, isso buscando compreensão para algumas situações como a dos profissionais que atuam nos Centros de Referencia de Assistência Social (CRAS), que estão privados de transportes, a fora os pés para desenvolverem suas tarefas diárias em percursos de media e ate de longo alcance.

Os carros, segundo informações colhidas junto a um dos integrantes dos Centros, que deveriam ser para as equipes estão ficando parados nas garagens da prefeitura sem nenhuma explicação. 

Esses profissionais, além dos riscos que correm durante as visitações, também estão sujeitos além dos riscos à vida, a transportar o material nos lombos, como se fossem burros de carga. Quem tem algum meio de transporte usa para encurtar as distâncias utiliza; e quem não tem, vai mesmo caminhando e cantando. 
“Cadê o respeito pelos profissionais e pela população que carece do serviço”?, perguntou o reclamante.

Postado por WILSON GOMES às 05h20

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.