quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Barril de ratos




O Brasil está a cara de uma feira tomada por trombadinhas, onde nos roubam até mesmo os sapatos amarrados com cadarços. Enfim, os malfeitores descobriram que nossa democracia é plena e aberta demais, ao ponto de escancarar-se ao escalabro da mesma forma como o fazem as prostitutas em suas alcovas de negócios.

De repente ficamos com a sensação de que estamos na Terra do Nunca, de que os nossos governantes são duendes, que nossas leis são bolhas de sabão, e que vergonha é um mal-estar indesejável. Assim, sentimos que mataram a ordem e encarceraram o progresso no fosso da libertinagem.

Rouba-se, mata-se, estupra-se, corrompe-se, desobedece-se e tudo pode em nome da impunidade, em troca de uma fiança... Que vergonha!

Queira Deus o pensamento dos sensatos esteja errado, e que o Dia 15 de novembro não nos caia como o dia em que o Brasil acendeu o estopim e explodiu o barril de ratos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.