segunda-feira, 29 de junho de 2015

Fernanda Pessoa alerta para altos índices de homicídio na juventude




A deputada Fernanda Pessoa (PR) lamentou os altos índices de homicídios entre jovens, em pronunciamento no primeiro expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa desta sexta-feira (26/06). Segundo dados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), 195 jovens, entre 12 e 17 anos, foram assassinados no Ceará em 2015.

“Apesar de os índices da Secretaria da Segurança mostrarem queda nos homicídios de jovens, o número de mortes mês a mês ainda é alarmante, com 39 jovens mortos mensalmente”, comentou a parlamentar. Além disso, seis crianças foram assassinadas no Estado.

Fernanda Pessoa ressaltou que dados do Mapa da Violência 2015 indicam o Ceará como terceiro estado brasileiro em mortes de jovens por arma de fogo em 2012 - com 82,9 mortes por 100 mil habitantes. “Os jovens são as maiores vítimas das mortes por arma de fogo no Brasil. De 42.416 óbitos em 2012, 24.882 foram de pessoas entre 15 e 29 anos”, informou. Conforme a deputada, as principais vítimas são os jovens negros.

A parlamentar defendeu o fortalecimento de políticas públicas voltadas aos jovens, principalmente na área de educação, esporte, emprego e moradia digna. Fernanda Pessoa lembrou já ter apresentado, na Assembleia Legislativa, um projeto que cria a Semana do Esporte na Escola, com o intuito de estimular a prática esportiva. “O jovem tem que estudar, praticar esportes, tem que sonhar. Lamentavelmente, os nossos jovens não estão sonhando com o próprio futuro”, disse.

Em aparte, a deputada Dra. Silvana (PMDB) defendeu o investimento em espaços de lazer para a juventude. “A gente precisa estimular esses jovens nas atividades esportivas”, afirmou. Segundo a parlamentar, as escolas, igrejas e famílias também exercem um papel importante para impedir que os jovens entrem na criminalidade.

Já o deputado Renato Roseno (Psol) lamentou o “extermínio da juventude negra e pobre no Brasil”. Ele convidou todos a participarem de audiência pública, na Assembléia Legislativa, no dia 13 de julho, para discutir esse assunto. O parlamentar também defendeu que a Casa faça uma campanha contra o extermínio da juventude.

Agência de Notícias Assembleia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.