sexta-feira, 4 de julho de 2014

COLUNA POLÍTICA

SILVEIRA ROCHA

Inácio sem foco

O senador Inácio Arruda não ganhou nenhum dos pedaços da rapadura dos partidos que compõem a situação. Isto prova a pouca expressividade do parlamentar no Senado, a indiferença do seu PCdoB, e também que ele é um cara de poucos amigos e quase nada de prestígio.

Voto de briga

Temendo ver briga de foice no escuro, durante a campanha que se avizinha no Ceará, o deputado Welington Landim (PROS), em seu pronunciamento, na Assembleia Legislativa, pediu a seus pares que mantenham a calma e promovam uma disputa em alto nível, sem baixarias e xingamentos. Que eles ao menos respeitem as mães que têm. 

Material para reciclagem

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) já informou que entrega, na tarde de ontem (quinta-feira), ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e à Procuradoria Regional Eleitoral a lista dos gestores públicos que tiveram, nos últimos oito anos, contas desaprovadas em definitivo na Corte, que são aqueles processos sem mais direito a recursos. Em outras palavras, ao material para reciclagem.

Três opções ao eleitorado

Três duplas de pré-candidatos a deputados federal e estadual já se apresentam como opcionais para o eleitorado cearense, especialmente o da zona norte: Moses (PPS) e José Teodoro Soares (PROS), Leônidas Cristino (PROS) e Ivo Gomes (PROS) e Dr. Guimarães (PV) e José Vytal (PSB), respectivamente.

Todo começo assusta

Para os abismados com a escolha do nome de Camilo Santana, as explicações que vêm dos afeitos à campanha é que ele é um cara leve, jovem, e que tem votos no Cariri. Imagina-se que o candidato seja como a primeira vez que se come gordura de caranguejo ou que se toma a primeira pinga: amarga e arde, mas depois fica bom.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.