sexta-feira, 2 de junho de 2017

EVIDÊNCIAS - Coluna Silveira Rocha


Conversando com Mabel
Mabel, o que você estava fazendo rondando à Câmara de Vereadores? Eu já disse a você que essa família é orgulhosa demais. Onde já se viu uma pessoa importante dar atenção a uma cadela? Se eu descobrir que você estava lá atrás de propina, você vai ficar um mês inteiro na coleira,  e bem distante do zap-zap.
Será que você não está vendo a situação do Brasil? Saiba que aqui tem pulga corrompendo cachorro e rato virando ministro. O negócio é sério Mabel. Nas estórias em quadrinho os sapos ganhavam beijos e viravam príncipes; aqui eles ganham propina e viram presidente. Não se engane minha chapa.
Por que você quer eleições diretas? Você ao menos tem um candidato em mente? Não falei que mente. Você sabe como estão os políticos, não sabe? Pois é, se colocarmos todos dentro de um saco e formos meter a mão para escolher um corremos o risco de perder o relógio. E o pior é que eles morrem negando e os idiotas acreditando.
Pensando bem amiga, se a Justiça do Brasil não existisse não faria falta alguma. O povo presta mais atenção em juiz de futebol do que em juiz de direito. Nem sei se o que os difere é o apito ou o martelo. Mas deixe pra lá Mabel. Isso não é assunto para uma cadelinha como você, que nunca sentou num banco de escola a não ser para comer as sobras das merendas.
Outra coisa: pare com esse assunto de carnabral. Não vou comprar abadá nenhum pra você. Nem pense! Essa festa é chique demais. Quanto ao show do safadão vou pensar se deixo você ir. Aliás, o que você quer vendo safadão em clube se toda hora eles estão na TV?
Tudo bem amanhã a levarei para o Shopping do Boi. Mas tem uma condição: se você for tentar corromper o garçom por comida a gente volta na mesma hora. Comporte-se Mabel!

Cid esteve na Câmara de Sobral fazendo o que mesmo? Ah sim, queria ver se os vereadores iriam ter a coragem de encará-lo com olhos de desconfiança. A depender dos achegados ele vira tudo o que quiser.
O prefeito da cidade, quando em campanha dizia ter projeto para a segurança pública, para empregar os jovens, para acabar com a falta de remédio e cuidar bem dos animaizinhos de estimação. Falta só ele tirar tudo de dentro da TV.
O saudoso “poeta” praticamente ganhava a vida fazendo apostas em placas de carro. Já o homem-homem caixas de papelão sobre as quais dormia. Esses dois personagens tidos como sendo de pouco juízo, hoje fariam inveja a centenas de jovens que pedem esmola nas portas dos comércios para alimentar o vicio da pedra maldita.
Rebuscando na memória um tanto de coisas que Sobral tinha e que sumiu na gestão Veveu, chego à conclusão de que o ex-prefeito foi mesmo um vendaval que passou por aqui.
Os trabalhadores do Paço Municipal gostaram da atitude do prefeito em se beneficiar de uma lei que lhe dá o direito de se ausentar do país sem a necessidade de deixar sua vice tirando os direitos deles.
Pelo visto não teremos Parque de Exposições, a não ser o Shopping do Boi, ou  festival de quadrilhas a não ser o que nos assalta. Sobral está virando a terra do nunca mais.
Alguma previsão para a construção dos equipamentos de lazer do Residencial Nova Caiçara além de tiro ao alvo? O Conjunto bem que merece uma areninha ou quem sabe uma vila, que não seja a do Matusalém que está ai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.