domingo, 30 de abril de 2017

Modelo de segurança pública que funciona



Enfim, encontro alguém que concorda com o meu pensamento de que segurança pública só dará certo no Brasil quando as polícias se integrarem e forem conviver com as comunidades, dentro delas, partilhando do dia-a-dia dos moradores, identificando comportamentos e evitando a infiltração de males como pontos de drogas, locadoras de armamentos, receptação de roubos, maltrato a idosos, venda de bebida alcoólica para crianças, prostituição infantil, etc.

É imprescindível a presença da polícia nas comunidades, é importante que haja em cada comunidade, uma célula de cidadania contendo juizado, conselheiro, delegacia da mulher, local para fazer BO e sala de detenção.

O modelo atual de segurança pública ainda é o mesmo desde a idade medieval, de quando um saltimbanco roubava uma galinha e as polícias do rei saiam a persegui-lo com seus cavalos. O que mudou foi a troca dos cavalos pelas viaturas.

E que tal se nossos organismos de segurança se consorciassem com o empresariado e dele recebesse patrocínio de guaritas para as praças e parques da cidade. Será que essas inovações melhorariam ou não?

Será que algum vereador de Sobral se habilita a levar a ideia para discussão na Câmara, isto com a presença de secretários de segurança, do Judiciário e associações de moradores?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.