quarta-feira, 23 de novembro de 2016

De olho na jogada



Próximo aos ex-governadores Cid e Ciro Gomes, o secretário do Turismo, Arialdo Pinho, era titular da Casa Civil quando foi iniciada a investigação envolvendo oferta de créditos consignados aos servidores estaduais. 
O Ministério Público Estadual apura denúncia feita ainda em 2012 de adoção de taxas de juros acima do valor que poderia ser cobrado. As empresas ABC e Promus, esta ligada ao genro de Arialdo — Luiz Antônio Valadares —, foram alvo da investigação. Mais de quatro anos depois, o caso ainda não foi esclarecido.


Não seria uma imoralidade esse cidadão retornar ao posto da Casa Civil do Governo? Cadê sua moral Camilo Santana? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.