quarta-feira, 23 de novembro de 2016

De caçador a lobo



Assim que assumiu o governo do Ceará, Camilo Santana, isso antes de saber de seus limites de poder e ação, fingiu morrer de amores pelos professores e militares, prometendo a esses esfirras com caldo de cana. As classes se congratularam com o novo chefe, chegando a pensar que ele seria o Messias, quando na verdade tudo não passava de uma farsa.

Odiada por Ciro Gomes, as polícias do Ceará jamais poderiam ser tratadas de forma carinhosa ou respeitosa, ao menos. Cid por sua vez também não é afeito a prestigiar servidor e criou antipatia por essas duas classes. Resultado: Camilo, o que todos pensavam fosse o caçador, hoje é o lobo mau soprando contra as casas dos porquinhos. 

Não se pode ter eficiência num governo sem poder de mando, sem atitudes próprias. Em casos assim, o Estado não passa de uma empresa em que o que deveria ser o governador não passa de um gerente.                                                                                                                                                                                                                                

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.