domingo, 28 de fevereiro de 2016

A força da mulher


 


Dentre os brasileiros com maior potencial de fé, tenacidade e sorte, a presidente Dilma sobressai-se com aplausos. Nunca antes na história desse país se viu alguém sobreviver a tantas investidas da mídia, da justiça e da classe política opositora, e some-se a isso a imprensa internacional, e a Dilma continua no poder.

Nenhum macumbeiro, espírita, curandeiro, pastor ou seja quem for tem uma explicação plausível para esse mistério, que para os petistas é idoneidade posta à prova, mas que na verdade não passa de uma encenação, tipo a da Paixão de Cristo, com a controvérsia de que no episódio cristão quem lavou as mãos para que Jesus fosse crucificado foi o governador, atendendo ao desejo do povo. Aqui, na atual conjuntura, quem lavou as mãos foi o povo (ao menos é que se presume), atendendo o desejo do Governo, a fim de que Dilma permaneça como está.

Nenhuma nação é ou será forte se seu povo for fraco;

Nenhum povo será vitorioso se perder a coragem antes do fim da guerra, ou se retroceder antes de concluir a jornada;

Só quem poderá tirar a Dilma do governo e mudar a realidade do país é sua gente, nós, sem precisar de tinta na cara, de bonecos ou panelaços. Fomos nós que elegemos os governantes; cabe a nós destituí-los.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.