quarta-feira, 17 de junho de 2015

Epidemia de ratos


O procurador-geral da Suíça, Michael Lauber, se manifestou nesta quarta-feira, em Berna, a respeito da investigação, paralela à feita pelos Estados Unidos, sobre o escândalo de corrupção que devastou a Fifa nos últimos dias. Ele informou que trabalha com 53 possíveis casos de lavagem de dinheiro, envolvendo mais de 100 movimentações bancárias suspeitas - cada uma delas com mais de uma conta presente. O foco suíço está na escolha das sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.