terça-feira, 16 de junho de 2015

Comércio da Justiça





Cerca de 30 advogados, cinco magistrados e dez servidores da Justiça são investigados hoje por envolvimento em suposto esquema de venda de alvarás no Ceará. A informação é do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará (OAB-CE), Valdetário Monteiro. Segundo ele, há suspeita de que traficantes de outros Estados teriam inclusive pedido transferência para o Ceará para se beneficiarem da possível compra de sentenças.

“Suspeita é que traficantes do Rio de Janeiro, de São Paulo, do Rio Grande do Sul, de Minas Gerais, estavam sendo transferidos para o Ceará, e aqui postulavam, aos fins de semana, a possibilidade de obter liminares”, diz Valdetário. A "rede de informações" foi descoberta em interceptações telefônicas em presídios brasileiros.

Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, 16, Valdetário comunicou que ações do Tribunal de Ética da OAB-CE estão paralisadas até a divulgação de dados coletados pela Polícia Federal no caso. Na manhã desta segunda, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão na sede do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), onde apreendeu documentos e computadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.