sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Trens da saudade



Quando chegamos a Sobral, em 1960, nossa primeira morada foi uma modesta casa na Travessa John Sanford, acesso ao Grupo Escolar Professor Luiz Felipe. Assim como acontece até hoje, aquela artéria é caminho de trens, e nele eu alcancei a Maria Fumaça fumegando, acordando o povo e matando os jumentos que se enfileiravam por entre os trilhos.
Fazendo um comparativo de como o era no passado a relação dos trens com a população, posso afirmar que pouca coisa mudou, a não ser a mudança nos modelos de composições, que ora são modernas, carregando como tradição somente o barulho, principalmente da buzina.

Foto da coleção do amigo Zezinho Ponte


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.