sexta-feira, 3 de março de 2017

A violência e a omissão



Ninguém mais duvida de que o alastramento da violência é uma consequência da falta de compromisso do Poder Público para com a segurança dos cidadãos. Esse é um dos aspectos que traduzem a incompetência das gestões em combater à bandidagem, começando com o monitoramento e a prisão dos que administram o tráfico.

Não se concebe as autoridades cruzar os braços e ver o crescimento das facções criminosas, que sinalizam para uma tomada de poder. Não se admirem se a bandidagem neste país for reconhecida como poder paralelo, e os bandidos passarem a ter uma convivência mais próxima ou, quem sabe, participarem mais diretamente do controle da Nação.

O Judiciário, neste contexto, é o mais indiferente, uma vez que não se esforça no sentido de que haja maior punição para os que praticam crimes que atentam contra a vida e patrimônio. É preciso inovar e para tal se faz necessária a revitalização dos dispositivos legais e a renovação dos códigos, que há tempos se aposentaram.

Por outro lado, cabe ao povo - que sabe gritar nos estádios, nas corridas de cavalo, e que discute com um feirante sobre a política de preços - uma maior participação ma defesa de si próprios, Ou fazemos a nossa parte, ou ficaremos de uma vez por todas rendidos e humilhados pelos bandidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.