domingo, 23 de outubro de 2016

O que restou de um rio






Esta é a nascente do nosso Rio Acaraú, na Serra das Matas - Monsenhor Tabosa

Em Sobral no Estado do Ceará, ainda alguns milhões de litros de água escorre poluidamente para a desembocadura no mar. sem nenhuma, exceto para dar matar a sede dos animais soltos.


E as vezes me pergunto quando será que nossas autoridade vão valorizar esta fonte que ainda jorra com poucas gotas que saem das pedras? Está tão pouquinha!!!! Frágil, chorosa, como se pedisse socorro por sentir uma dor cruciante. A Morte tá chegando!!!


Infelizmente percebemos que até o presente momento nenhuma autoridade Estadual ou municipal apresenta planos ou projeto de revitalização do Rio Acaraú.  - o que poderíamos fazer para salvar o Rio Acaraú, Rio de água doce, que já foi famoso por abrir caminhos para desenvolver o meio comercial de nossa região, através do transporte por meio de canoas e pequenas embarcações?



Cheiroso nas noites enluaradas por exalar o aroma dos aguapés, pacovas, e oferecer a famosa frutinha azedinha chama Cipó-do-rio? quem não lembra das grandes plantas chamadas Mariz eiras, carnaubeiras, pés de jenipapo e pés de maracujás que davam em latadas   a seu tempo?


Ele agora exala uma mau cheiro, por estar poluído com aguas de esgotos, animais mortos que são jogados, pela população ribeirinha, entupindo com sofás inúteis, garrafas petis, pneus e seu leito foi tremendamente molestado por construções  que ao seu redor apossam-se de aguas podres.

Essa matéria de autoria do bloqueio Edilson Silva Comunicação, de 27 de junho de 2015, retrata um pouco da vida do rio e o resultado final de sua existência, sabe-se de quantos anos.

Quando prefeito, Cid Gomes construiu o espelho d'água do rio Acaraú, uma obra caríssima, construídas quase que com total verba do governo estadual, todos pensavam que era apenas trazer embelezamento ao rio, quando na verdade o que estava sendo construído era uma lagoa de estabilização, ou seja, pior que isso, a obra era uma central de distribuição de urinas e fezes dos sobralenses, para as demais cidades ribeirinhas do Vale do Acaraú, sendo o destino final o mar de Acaraú.

E ai a gente pergunta. Por que a Semace nunca foi contrária a essa construção imbecil?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.