domingo, 15 de novembro de 2015

Remédio contra impotência é usado sem prescrição em 62% dos casos



Dos homens que usam remédios contra impotência sexual no Brasil, 62% compra o medicamento por conta própria, sem prescrição médica. O dado faz parte de uma pesquisa feita pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) em parceria com a farmacêutica Bayer. O estudo, que ouviu 3.200 homens com mais de 35 anos em oito capitais brasileiras, foi divulgado nesta semana por ocasião do Dia do Homem, comemorado nesta quarta-feira (15).

Do grupo que usa os medicamentos sem prescrição, 41% segue a recomendação de amigos, 39% recebe indicações direto na farmácia, 15% se informa por sites ou pela imprensa e 5% compra o remédio no camelô. Para a SBU, trata-se de um dado preocupante, já que a prática de automedicação traz riscos.

Ao todo, 29% dos homens brasileiros com mais de 35 anos contam que recorrem a estimulantes sexuais. Quando questionados sobre o que pensam quando "falham" em uma relação sexual, 37% respondeu que pensa: "Isso nunca aconteceu comigo antes". Outros 25% consideram a possibilidade de ir ao médico. Há também os que pensam - "Quem nunca passou por isso antes?" - frase citada por 15% dos entrevistados.

Catuaba e ovo de codorna

Perguntados sobre o que fariam se tivessem impotência sexual, 12% dos homens responderam que buscariam receitas populares, como consumo de catuaba e ovo de codorna. Outros 35% responderam que iriam ao urologista, 21% buscaria informações na internet e 14% consideraria o problema normal porque outros homens também passam por essa situação.

A pesquisa também concluiu que 51% dos homens brasileiros dessa faixa etária nunca foram ao urologista.

Dos problemas de saúde que os homens mais temem, as doenças cardiovasculares e o infarto estão em primeiro lugar: 28% dos entrevistados citaram essa questão. O segundo problema mais temido é a impotência sexual, citada por 19% os homens. O medo da impotência ficou à frente do medo do câncer de próstata (citado por 14%), da diabetes (13%) e do câncer de pulmão (9%).
No vídeo, os médicos Archimedes Nardozza Jr. e José Bento respondem dúvidas sobre disfunção erétil:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.