quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Modelo de segurança que Sobral precisa



A forma como se tenta fazer segurança pública no Brasil ainda é a mesma do período medieval, em que os ladrões de galinha eram perseguidos pelos cavaleiros do rei, que nunca previam quando eles (ladrões) agiriam.
De lá para cá o que mudou foram: o cavalo, que foi substituído pelos carros; os objetos roubados; e, a existência das drogas. Com relação à lerdeza da Justiça, nada mudou, e as cadeias continuam parecidas com as masmorras
.
Gente, os governantes, os policiais, peritos e quem mais atua na área da segurança sabe que o serviço só será bem-feito e terá funcionalidade quando as polícias se instalarem dentro das comunidades.
Imaginem como seria bom se em cada bairro da cidade fosse instalada uma Célula Cidadã, com salas para o diretor da Célula, sala para o Juizado da Infância e da Adolescência, alojamento para policiais, celas de detenção, dispondo de uma viatura tipo a do Honda e com equipamentos de informatica em condições de expedir um Boletim de Ocorrência a qualquer hora do dia ou da noite.
Imagine ainda que a presença dessa Célula na comunidade permitiria que os diretor e os comandados pudessem conhecer e participar da vida dos moradores, descobrir facilmente o endereço das locadoras de armas, das bocas de fumo, das reuniões dos delinquentes, dos receptadores, dos bares que vendem bebidas para menores, enfim, essa convivência levaria controle e harmonia para as comunidades, que passariam a respeitar a presença da polícia e a conviver com os policias de forma mais disciplinada.
Essa é única forma. O resto é só confronto e babaquice de quem quer aparecer mostrando carrões de luxo e helicópteros que servem apenas para a chacota dos bandidos.

Se querem saber como fazer segurança, venham que eu ensino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.