sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Deputado do Cariri pede mais investimentos nos hospitais regionais



O deputado Agenor Neto (PMDB) voltou a chamar a atenção para os problemas que envolvem a saúde pública no Estado, em pronunciamento no primeiro expediente da sessão plenária desta quinta-feira (05/11). O parlamentar comentou a suspensão de cirurgias pelo Hospital Geral de Fortaleza (HGF) por falta de equipamentos e insumos. Segundo ele, a decisão do hospital poderá deixar até 150 pacientes sem cirurgia nos próximos dias. “A situação é terrível e já foi vivenciada por nós antes”, disse.

O peemedebista cobrou mais investimentos para os hospitais regionais e apelou para que esses hospitais recebam, pelos menos, 8% do valor que o Estado paga pelo custeio do Hospital Regional de Sobral.

Conforme observou, o Hospital Regional de Sobral recebe mensalmente do Governo do Estado, para custeio, R$ 11,8 milhões. “O povo das outras regiões paga menos impostos para ter uma saúde inferior à de Sobral? Eu acho que não”, considerou.

Agenor Neto informou também que outros hospitais regionais já estão anunciando um funcionamento limitado, devido à falta de recursos. Segundo ele, nos próximos dias, o Hospital Regional do Cariri só atenderá pacientes em estado grave, e o Hospital de Barbalha irá reduzir 30% do seu atendimento. Ainda sobre o Hospital Regional do Cariri, ele lembrou que “o Estado ainda nem licitou a compra de seus equipamentos – e ele já foi inaugurado”.

O parlamentar fez um apelo à imprensa para que divulgue essas informações. “Todos aqui sabemos da força da imprensa, e as crises recentes na saúde que tivemos tiveram repercussão nacional; então é importante que se divulgue toda essa situação”, refletiu.

Em aparte, o deputado Leonardo Araújo (PMDB) informou que o governador do Estado, Camilo Santana, participou de reunião com um grupo de empresários que construirá o maior hospital privado do Nordeste, com 800 leitos. “É uma boa notícia, mas boa para quem é rico. O governador socialista posa para foto com empresários capitalistas, mas não resolve as questões da saúde pública do Estado que cobramos nessa Casa toda semana”, criticou o parlamentar.

Já o deputado Leonardo Pinheiro (PSD) reforçou que o Estado enfrenta uma crise financeira na área da saúde, “mas que a Secretaria de Saúde está empenhada em buscar soluções para amenizar esse problema”.

Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.