sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Ceará fecha 4.787 vagas de trabalho e tem pior outubro desde 2003




O Ceará fechou 4.787 empregos formais em outubro, o que equivale a uma queda de 0,39% em relação ao estoque de assalariados do mês anterior. A maior parte dos postos encerrados foi na Região Metropolitana de Fortaleza (com 4.398 vagas a menos).

É o pior mês de outubro no estado desde 2003, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta sexta-feira (20) pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O desempenho no Ceará é resultado da queda do emprego principalmente nos setores da Construção Civil (-2.826postos, em função da redução da Construção de Edifícios; -1.365 postos) e da Indústria de Transformação (-1.378 postos). No comércio, foram fechados 784 postos de trabalho.

A cidade com maior saldo positivo em relação à criação de oportunidades foi Amontada, com crescimento de 3,37% em outubro em relação ao mês anterior. Já Fortaleza teve queda de 0,44%, com fechamento de 3.088 postos.


Em setembro, o Ceará havia fechado 1.508 postos formais de trabalho no mês de setembro, a maior queda do ano. O melhor resultado para um mês de outubro no Ceará foi em 2009, com saldo positivo de 11.044 vagas.

Pior outubro no país desde 1992


As demissões superaram as contratações em 169 mil vagas em outubro. Este foi o sétimo mês seguido de fechamento de vagas formais. O resultado de outubro foi o pior para este mês desde o início da série histórica, em 1992. Até então, o pior resultado para meses de setembro havia sido registrado em 1998 – com 64.093 vagas fechadas.

Houve fechamento de vagas em todas as regiões do país em outubro. No mês passado, o Sudeste registrou o pior resultado, com 97.384 vagas a menos. No Sul, foram cortados 21.422 postos, enquanto o Nordeste registrou perda de 17.630 empregos com carteira assinada.

Já na região Centro-Oeste e Norte, respectivamente, foram demitidos 16.435 trabalhadores  e 16.260 empregados com carteira assinada em outubro, segundo o Ministério do Trabalho.

Os estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro foram os que mais fecharam vagas no mês, com um saldo de demissões de 50.423; 24.502 e 19.088, respectivamente.

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.