quarta-feira, 1 de julho de 2015

A força de Dilma





Têm coisas que não são fáceis de serem entendidas: uma delas é a força que a Dilma tem no Congresso, mesmo estando em completa desidratação de popularidade. Dilma é hoje mais impopular do que fora José Sarney no final de 1989, mesmo assim ainda se dá ao luxo de manipular ou influenciar resultados, ou mesmo vetar o que não é do agrado do seu governo.

Essa condição privilegiada da presidente patinadora é a grande prova da falta de compromisso que grande parte do Parlamento tem para com os interesses gerais da Nação.O que se pode pensar de tudo isso é que os poderes brincam entre si, locupletam-se entre si e deixam o povo na condição de zé doidinho.

Ora, como podemos compreender que um rei, quase deposto, ainda tenha força para comandar seus exércitos, trucidar os súditos e soltar pum no trono? Dilma, compreendo agora, está rejeitada pelo povo, porém segura e bem segura pelos parlamentares e benzida pelo Judiciário. E dane-se essa massa desvalorizada à qual chamam de povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.