sexta-feira, 6 de março de 2015

Dúvidas que abalam a fé





O Vaticano, através de sua conta do Facebook em espanhol trouxe uma nota de esclarecimento sobre uma série de falsas declarações atribuídas ao Papa Francisco e que estão circulando na Internet. Entre outras coisas, as declarações atribuídas ao papa falavam que o inferno não era feito de fogo e que Adão e Eva não são reais.

Jesus em suas pregações, ao que consta, não ameaçava as pessoas com a suposta existência do inferno. Ele também não falava de Adão e Eva, mas sim do seu Pai (Deus).

A humanidade pode estar, até agora, caminhando de forma errada, simplesmente por causa de ensinamentos que não são de Deus, mas da própria consciência do homem, em favor de interesses escusos, pelos quais Deus era colocado como um ser raivoso na defesa dos malfeitores.

Leituras do Livro Sagrado definem Deus como um ser que castiga as pessoas, e que irá mandar para o inferno todos aqueles que cometem pecados. Por outro lado vem a orientação de que devemos amar a Deus sobre todas as coisas. Mas como amar a um ser que nos promete castigo e o fogo do inferno?

Por que fazem de Deus um ser algoz, quando o que emana de sua santa existência é o sentimento do amor? Deus é a vida que gera vida, movimento, existência e salvação das pessoas que têm fé e fazem a vontade de Deus.


Quanto à existência de Adão e Eva, é pouco provável que ambos tenham existido da forma como foram imaginados, já que não existia nenhuma forma de registro ou retratação quando de suas supostas criações. Outro fato intrigante é que: se Deus fez o homem à sua imagem e perfeição, porque ele não foi perfeito ou ao menos honesto com Deus, traindo a confiança do seu criador na primeira oportunidade que se criou em seu redor. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.