terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Miguel Faustino do Monte, um sobralense que fez sucesso no RN






Miguel Faustino do Monte, um sobralense que em 1884 foi para Mossoró, com 26 anos de idade e tornou-se o homem mais rico da cidade.

Começou como balconista na firma comercial Souza Nogueira e granjeou a confiança e amizade do patrão ao ponto de conseguir casar com a filha.
Sua visão de grande empreendedor terminou como um dos homens mais rico de Mossoró. Suas ativida
des comerciais era sal, algodão, cera de carnaúba, fibras e borrachas. Viajou a Bruxelas em 1910 e a Turim em 1911 para exposições de negócios onde ganhou medalhas e diplomas de honra.
Foi um benfeitor da cidade de Mossoró e seu nome tornou-se uma lenda.

Ele nasceu no dia 11 de agosto de 1858 em Sobral.Foi ele quem construiu com os próprios recursos a capela do Sagrado Coração de Jesus, fez a doação de sua residência para sede do Seminário Santa Terezinha. Foi um dos líderes do movimento abolicionista de 1883, tendo sido um dos diretores da Sociedade Libertadora de Mossoró.

Faleceu no Rio de Janeiro em 10 de novembro de 1952, aos 94 anos de idade e seu nome está gravado na galeria dos grandes homens de Mossoró


Pesquisa Blog Gemaia de Mossoró-ALDEMIR ARRUDA

Um comentário:

  1. Mossoró era a Meca das Secas, a Canaã Nordestina, foi a cidade que mais recebeu migrantes procedentes do Ceará, Paraíba, Piauí e de outros estados adjacentes atingidos pelas secas, sem contar com o deslocamento dos procedentes das cidades do alto sertão potiguar. Todos procurando a sobrevivência, um lugar ao sol. Até um Barão cearense Mossoró recebeu ...

    ResponderExcluir

Faça o seu comentário.