domingo, 21 de dezembro de 2014

Mais da metade dos piauienses passa fome



No Piauí, apenas 44,4% da sua população têm alimentação assegurada, de acordo o estudo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgado ontem. 

Os dados da pesquisa sobre Segurança Alimentar mostram que da 55,6% da população do Piauí não têm comida suficiente no Piauí. O estado só está à frente do Maranhão. 

A pesquisa apontou que das 27 unidades federativas, Maranhão e Piauí são as duas únicas abaixo dos 50%, embora tenham registrado aumento percentual de 3,6 pontos e 3,3 pontos, respectivamente, em comparação com o ano de 2009.

No Piauí foram pesquisados 930 mil domicílios particulares. Deste total são 517 mil domícílios com insegurança alimentar. Onde   59 mil das unidades habitacionais pesquisadas foram classificadas como de situação  de insegurança alimentar grave. 413 mil casas  atendem os critério da pesquisa e estão na faixa das unidas com segurança alimentar.   

Por outro lado, o ranking da segurança alimentar no país mostra dados positivos e tem tem como destaques os estados do Espírito Santo (89,6%), Santa Catarina(88,9%) e São Paulo (88,4%).

Paralelamente, o IBGE elaborou no mesmo estudo um ranking com os Estados de pior classificação em relação à insegurança alimentar, isto é, onde a fome se faz mais presente ou é motivo de preocupação. Maranhão (23,7%) e Piauí (19%) estão em situação mais crítica, seguidos pelo Pará (17,5%) e pelo Acre (17,3%). Já São Paulo (3,6%), Santa Catarina (3,6%) e Distrito Federal (3,5%) são as unidades federativas com os menores índices de insegurança alimentar. Os dados analisados na pesquisa Suplemento de Segurança Alimentar são da Pnad 2013 (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios). (Com informações do UOL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.