segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

PDT chega atrasado na festa



PDT ingressa nesta segunda-feira (19) com uma ação de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal contra a promulgação da PEC do teto dos gastos. O argumento é que os investimentos em Saúde Educação são cláusulas pétreas da Constituição. “Se um presidente for eleito, dizendo que vai investir mais em saúde e educação, não vai poder. 

Isso é claramente um desrespeito aos artigos que afirmam que ambas são direitos de todos. E pior: descumpre a soberania do voto, que decide votar num projeto e, pela lei, não poderá ser implementado”, afirma Carlos Lupi, presidente da sigla. 

A estratégia do partido é adotar um discurso cada vez mais contrário às medidas de austeridade do governo, mirando a possível candidatura de Ciro Gomes à Presidência, em 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.