segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Interdição de planos de saúde





A Agência Nacional de Saúde Suplementar deverá interditar 70 planos de saúde. A medida, que deverá ocorrer a partir desta quinta-feira, 19, junto às operadoras de planos, resulta de denúncias feitas por usuários sobre questões como prazo de atendimento e negativa indevida de cobertura.

Em nota, a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), disse que o 12º ciclo de monitoramento demonstra os esforços do setor para a correção das falhas, já que houve uma redução no número de operadoras com planos suspensos em relação a outros ciclos. No texto, a Federação garante que as 27 operadoras associadas vêm investindo continuamente na qualidade de atendimento aos usuários.

No período entre setembro e dezembro de 2014, quando foi realizada a 12ª etapa do programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, a ANS recebeu mais de 13.900 reclamações. A avaliação é realizada a cada três meses, desde dezembro de 2011.

No atual ciclo da avaliação, 39,9% das reclamações foram referentes a problemas de gerenciamento das ações de saúde, como autorização prévia para realização de consultas e exames. Logo depois, com 25,8%, estão queixas sobre desrespeito dos prazos máximos para atendimento de certos procedimentos. As operadoras que tiveram queixas sobre negativa indevida de cobertura podem ser multadas em valores que variam entre R$ 80 mil e R$ 100 mil.

(Agência Brasil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.