sábado, 11 de outubro de 2014

Despontando na baixaria



Estrelas de cinema estão acostumadas a entradas triunfais sobre tapetes vermelhos, recepções luxuosas e premiações badaladas que coroam os melhores desempenhos do ano. Mas há uma categoria destas tais estrelas que, no Brasil, não usufrui deste glamour: a dos atores e diretores que atuam em filmes pornôs. Pelo menos não o faziam até agora, porque um prêmio recém-criado pretende justamente dar o devido reconhecimento ao trabalho destes profissionais.
O Prêmio da Indústria Pornô (PIP) será entregue na noite da próxima terça-feira, dia 14, em São Paulo, e escolherá as performances de excelência na produção nacional deste segmento em 11 categorias. Em nove delas os vencedores serão eleitos através de voto popular, pelo site do PIP.

Algumas das categorias que terão o voto do público são Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Título (inteligente/divertido) e Melhor Cena de Fetiche, entre outras. As duas categorias que serão premiadas por um júri técnico convidado são Melhor Filme e Melhor Diretor.
“A gente se inspirou no AVN Awards, o Oscar do cinema adulto internacional, que acontece desde 1984, nos Estados Unidos”, explica o diretor da Playboy do Brasil, Maurício Paletta, em entrevista ao O POVO, por telefone.

“Vínhamos maturando a ideia já há um ano. Reunimos as produtoras e distribuidoras de filmes pornôs brasileiros, tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro, apresentamos o projeto e elas adoraram”, completa.
De acordo com Paletta, 144 filmes foram inscritos para disputar a primeira edição do prêmio, um número que surpreendeu os organizadores. Mesmo assim, duas categorias tiveram que ser canceladas, Melhor Filme Gay e Melhor Filme Transexual, por não terem trabalhos inscritos suficientes para alcançar o número mínimo de finalistas, que é três.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.