terça-feira, 1 de julho de 2014

Sêmen de doadores mais velhos é tão bom quanto o de jovens, diz estudo


Mulheres não devem se preocupar em usar sêmen de doadores mais velhos, já que a taxa de sucesso é a mesma em relação ao esperma de jovens, disseram pesquisadores.

A média de idade dos doadores tem crescido na Grã-Bretanha desde que o direito ao anonimato foi suspenso em 2005.
Uma apresentação na conferência anual da Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia mostrou que a média de idade de doadores era de 26 anos antes da mudança na lei. Agora, a média é de 34 anos.
Médicos disseram haver preocupações sobre o impacto nas chances de uma gravidez.
A médica Meenakshi Choudhary, do centro de fertilização Newcastle, analisou dados de 39.282 ciclos de fertilização in-vitro realizados entre 1991 e 2012, e concluiu que homens mais velhos têm a mesma taxa de sucesso que homens mais novos.
"Não importa até a idade de 45 anos, não houve recuo (nas taxas de sucesso) observado neste estudo", disse ela à BBC.
"Doadores de sêmen são um grupo seleto da população, eles são doadores férteis saudáveis que passam por um rígido processo de recrutamento... Baseado nisto, podemos dizer que a idade não importa, contanto que a qualidade do esperma seja boa".
O médico Allan Pacey, professor especialista em espermatozóides da Universidade de Sheffield, disse que homens não deveriam levar os resultados como uma justificativa para adiar a decisão de ter filhos.
"Acho que há a percepção de que homens são invencíveis na questão de idade para reprodução - basta ver Charlie Chaplin que tinha 73 anos quando teve seu 11º filho", disse ele à BBC.
"Sabemos que quando homens passam dos 40 anos e chegam aos 50, as chances de eles engravidarem uma mulher são reduzidas em consequência da idade."
"Eu não acho que você pode pegar esses dados e aplicá-los acriticamente à toda população. A dica é que você deveria tentar ter um filho antes da idade de 40 ou 45 anos."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.