quinta-feira, 10 de julho de 2014

Conversando com mãe Dilma



Olá mãe Dilma. Que voz rouca é essa? É, tudo o Brasil chorou mesmo, e o mundo inteiro ficou com pena de nós, digo dos meninos do Brasil, os bichinhos tão raquíticos diante daqueles gigantes da Alemanha. Eu sabia que eles não teriam força nas pernas. A senhora deveria ter mandado o Felipão dar Calcigenol B12 para eles.

Mãe, a senhora por acaso declarou guerra aos alemães? Não? Então, por que é que eles vieram tão violentos. Por acaso nós temos cara de judeu, ou eles não vão com a cara do Felipão? Ave, não precisava de tanto. Eles acabaram com a seleção, com a torcida, com a nossa moral e quem sabe com a sua reeleição.

Cadê o padrinho Lula? O que ele achou de tudo isso? Ah, ele disse que fez besteira em pedir para o Brasil sediar a Copa? Está arrependido? Dona Marisa chorou demais? Eu entendo. O problema é que o Ali Babattler da FIFA aplicou um “boa noite cinderela” na pinga do padrinho para ele assinar a solicitação da Copa para o Brasil.

Mãe, eu posso lhe pedir uma coisa. Que dinheiro que nada. Eu sei que essa Copa deixou a senhora lisa. O que eu quero é que a senhora baixe o preço do seu carro Tipo 96, pois a senhora está declarando o valor dele em R$ 30 mil, quando ele se valer R$ 3 mil vale muito. A senhora não entende nada de carros nem tampouco de imóveis, pois declarou terrenos e apartamentos no Rio Grande do Sul, mais baratos do que os de Sobral, apesar dos daqui serem mais caros que os de Nova Iorque.

Mãe a senhora já decidiu quem irá entregar a taça? Ave. Mande o Temer. Não senhora. Não vá de jeito nenhum. Invente que vai visitar o Neymar em casa, ou mesmo o Genoíno na Papuda, mas não vá, pois o povo não está muito simpático com a senhora. Lance o Bolsa Perdão, reze para Santo Expedito e jogue pragas nos adversários.

Mãe é verdade que os canhões alemães mataram o tatuzinho bola da Copa? Por favor, mande a carne dele para o povo do Nordeste comer. Eu sei que a pele está estragada. Também foram sete furos, mas o que é gostoso é mesmo a carne, para a gente assar no espeto, comer com farinha d’água, cantando o Hino Nacional.

Até a próxima semana mãe. Não se esqueça de rezar para a gente não perder para a Holanda, e se perder, que seja de pouco.


Grande abraço mãe Dilma.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça o seu comentário.